A dor no BDSM
O prazer da dor é químico e não físico, engana se quem acha que  existe uma maneira correta de se aplicar a dor para dar prazer, o que existe é a maneira correta pra não causar sequelas.
Toda masoquista é diferente, e cada uma tem propenção para uma determinada prática,, é uma total inexperiência e falta de vivência quem acha que uma submissa aprende a sentir prazer na dor, ela aprende a resistir a dor, ao contrario da masoquista que absorve a dor..
 Todos já notaram que a masoquista parece chapada em uma sessão?
 A masoquista diferente da submissa ,produz uma quantidade grande endorfina, isso é algo do próprio corpo dela.
Bemmm  sexo é Dor, alguém duvida?  , experimente ser penetrada ou penetrado sem querer ou ter tesão.. vai ser uma experiencia desagradavel e muito dolorida.....  logo os  hormonios do tesão lançados no corpo já torpeiam a sensibilidade normal,
No BDSM, a adrenalina é fator importante para o que conhecemos como Space, o medo e ansiedade enchem o corpo de adrenalina, isso tambem acontece com Top e uma submissa.,
Porém um TOP ou uma submissa, nunca entram em Space, as pessoas confundem muito, Extase com Space, pois um Top e uma submissa não produzem a chave mestra do space, A endorfina  em grande quantidade..... que durante a sessão é lançada  no organismo,,
A mistura dos hormonios do Tesão + Adrenalina + Endorfina produzem um composto muito parecido com a ópio, por isso muitas masosquistas parecem que estão drogadas, de certa forma elas estão... e isso alem de viciante, faz com que a masoquista precise de doses mais fortes e até sofra de abstinência,,,
O Space nada mas é que uma defesa natural do corpo, uma forma do corpo sobreviver quando em situação de risco, com isso isolando as sensações físicas,  que nos possibilitaria fugir de uma situação de perigo, O instindo de sobrevivência, que mesmo com o corpo ferido, a dor não impessa um reação de fuga.,

O Space nada mas é que um

Não existe técnica que  transforme uma sub em masoquista, a Submissa  só é resiste a dor pelo Top, não pelo prazer da dor, com o tempo o Sádico começa a procurar masoquistas mais hard, pois o desafio se torna maior e as praticas se tornam mais longas e prazerosas.
Temos que ter em mente que as praticas são simples, os cuidados a ser tomados, são os que qualquer atitude invasiva cause no corpo humano....
De boa, não adianta a pessoa ficar estudando a pratica, isso e aquilo no BDSM, a maior atenção é em verificar os riscos e cuidados no corpo humano, com muito cuidado e paciência, um conhecimento mais de anatomia e principalmente da parceira,  cada pessoa é única, o que vc faz só vale pra ela....
MESTRE YoY.