A Liturgia no BDSM
 A liturgia no BDSM é algo muito abominado pela nova geração do BDSM, muitos até se baseiam em explicações reais sobre o significado da palavra LITURGIA.
 A gente encontra na internet várias  frases assim - Em Latim Liturgia significa Serviço Público.........Logo não cabe a palavra Liturgia ao BDSM por não ser uma religião,  Liturgia é bobeira de quem quer parecer importante, Liturgia é coisa de cagador de regras, e por ai vai.........
 Como já disse em outros tópicos, ANTIGAMENTEEE  (pra nínguem dizer que sou cagador de regras kkkk) ..............,
 Práticas sem liturgia não era BDSM. 
 A primeira coisa que é necessário entender,  todo praticante de BDSM  faz liturgia naturalmente, a diferença esta na intensidade e imersão.
Bem sinceramente explicar sobre Liturgia no BDSM, para pessoas que fazem BDSM de motel ou de casal é muito complicado, porque a Liturgia BDSM, aquela que toca a alma,  envolve um conjunto grande de fatores, um local devidamente preparado, várias músicas pré definidas para dar um ar mais sério ao ambiente, uma postura comum para todos, iluminação, roupagem e principalmente os tratamentos com/entre bottons e Tops e era quase sempre  utilizada em grupo de váriais pessoas juntas todas com mesma visão e comportamento.
A liturgia BDSM é a imersão dos praticantes num momento fora da  realidade, e quanto mais intensa essa imersão, mais forte é a Liturgia, começa com o ambiente, ao entrar em uma masmorra por exemplo a submissa já começa a se sentir num ambiente BDSM, sua mente começa a trabalhar, ela começa a sair da realidade diária pra mergulhar num mundo paralelo onde ela é apenas um objeto das vontades do Dominante, cabe aí a manipulação do Dominante em usar os recursos de som, imagem, protocolos, postura, roupas, acessórios e práticas,  para mergulhar mais e mais a submissa na entrega e vivência BDSM, nesse momento esta ocorrendo a Liturgia BDSM,

 

Liturgia BDSM não são regras ou protocolos , LITURGIA BDSM É UM MOMENTO.

 

O termo verdadeiro de  Liturgia não tem nada a ver com o BDSM, mas ela foi adotada pela comunidade BDSM, isso é fato, agora, usar um dicionário pra justificar que o termo Liturgia não é BDSM  é  digamos uma grande bobeira, alguém já procurou o termo escravo no dicionário?
E vocês sabiam que manter uma pessoa em situação de escravidão é crime???
Bem,   
Liturgia, Escravo, Dono, Tortura, Restrição, Pet e muitos outros termos foram adotados pela comunidade BDSM, e claro não podem ser interpretado no significado real e direto da  palavra, usando o Aurélio, pois são apenas um paralelo entre o mundo baunilha x BDSM.

 

MESTRE YoY.