Tempo de BDSM

Pessoal, fico impressionado com a quantidade de pessoas dizendo que tem 20, 25, 30 anos de BDSM.

Bem, vamos primeiro separar, o tempo de prática, do tempo de BDSM, pois são duas coisas totalmente diferentes.

Quando uma pessoa diz que tem mais de 20 anos no meio BDSM, e estou sendo muito mais muito generoso nesse tempo kkk, tirando raras excessões de pessoas que já são muito bem conhecidas por praticantes com mesmo tempo ou superiror,  eu acredito que 99% deva estar mentindo ou equivocado, pois essa pessoa não conseguiu diferenciar as coisas.

O que certas pessoas não entendem que a mais de 15 anos atrás o BDSM era uma espécie de família e  todos se conheciam quase sempre pessoalmente,não importa se no sul ou norte e mesmo hoje afastados do virtual, ainda nos conversamos e é fácil descobrir o momento exato que tal pessoa apareceu no meio e se apareceu mesmo, em qualquer lugar do Brasil.

Mas eu como a maioria das pessoas, já fazia alguma prática quando cheguei no BDSM, porque com 20 anos de idade, lá em 1988 eu já amarrava à namorada, dava bons tapas e cintadas, asfixiava, humilhava etc, como grande parte da população faz, no famoso sexo selvagem....   mas isso não quer dizer que praticava BDSM, não tinha nem noção da existência disso, a seriedade, a constante busca de perfeição, as regras e protocolos, só no ano 2000 que com uma conjugue oriental, as praticas se tornaram tão intensa, grau que achei melhor tentar me informar, antes  que algo acaba se mal, mas onde?????

Primeiro nos grupos do yahoo, sala de bate papo bem limitadas e  alguns encontros com poucas  pessoas.

Foi então que fui conhecer o Valhala, era um época em que o BDSM brasileiro começava a dar seus primeiros passos de forma mais livre, luta de outros praticantes que ja batalhavam por isso tinha mais de uma decada.

Sinceramente a praticamente 18 anos atrás, informações sobre BDSM, não era algo disponível, internet era ruim, sem redes sociais, os celulares eram básicos e serviam no máximo para falar Alo.

A menos  que a pessoa tivesse algum contato com pessoas fora do Brasil e digo contato  real mesmo em pessoa, poderia ter alguma  noção sobre o que é o BDSM.

Material para estudo não existia, pois não se tinha um número suficiente de experiências reais descritas por praticantes para um estudo de verdade, pra estudar tinha que participar na realidade do BDSM real, o que a maioria do pessoal não fez, BDSM era  5% de estudo, 45% de práticas e 50% de observações.

Apesar de algumas pessoas defenderem que o BDSM existe desde a pré-história, poucas pessoas e digo poucas mesmo tinham noção sobre sua existência, com seus precários protocolos.

O BDSM como conhecemos, estava praticamente restrito a um pequeno grupo de pessoas que participavam regularmente dos munchs criado pelo SOMOS e  fielmente mantido pela BARBARA REINE no Valhala, e venhamos e convenhamos regularmente não passava de 10 a 15 pessoas, mesmo com o tempo seguindo para os Dominnas, reuniões regulares dificilmente tinha mais pessoas que esse numero, salvo em datas especiais, logo onde esses BDSM pré-históricos aprendiam, discutiam, entendiam e praticavam o BDSM? Era uma época de poucas informações na internet, não tinha wilkpedia, google, youtube, face, nada de nada.

 Hoje qualquer pessoa esbarra com uma porrada de informação, o problema é que existem sites, sérios, uns confusos e a maioria bem abaunilhada, ficou até chique,, mas a há 20 anos atrás!!!!!

O BDSM como conhecemos é algo muito recente, explodindo na última década, pela internet e principalmente pela mídia escrita e visual que  trouxe um romantismo bobo para o BDSM.

Para termos  uma ideia melhor,  a primeira comemoração do dia internacional do BDSM 24/7, só aconteceu em 2001, há apenas 17 anos atrás e o primeiro encontro nacional em 2004, há apenas 14 anos.

O  "MEIO BDSM" sempre foi uma convivência em grupo, presença, contato real, troca de experiências com quem você tem certeza que conhece do que esta falando e não mais um Ctrl-C, Ctrl-V de internet. Um praticante virtual ou que teve uma ou outra submissa isolados e escondidos em um quarto, nunca esteve no MEIO BDSM, é apenas um praticante de BDSM e olhe lá.

 Até uns 10 anos atrás, antes da explosão das Redes Sociais, só tinha MEIO BDSM quem aparecia nos encontros e nas casas BDSM, mas pra visão da nova geração que não experimentou  o meio BDSM Real, já podemos aceitar então que tal pessoa esta a dez anos no "MEIO BDSM" mesmo sem nínguem nunca ter visto a fuça ou prática desse ou dessa pessoa, um praticante que alega ter mais de 15 anos de BDSM tem que ser conhecido sim por outros praticantes com mesmo tempo ou mais, caso contrário é a famosa super valorização do passe. 

Outra coisa tempo não é significado de experiência ou capacidade, eu por exemplo faço shibari desde 2000 e ainda não aprendi kkkkk.

Logo pode tirar suas próprias conclusões. 

MESTRE YoY